Manifestação atípica de Meningoencefalite

um relato de caso

Autores

  • Henrique Rivoli Rossi Centro Universitário de Volta Redonda, Volta Redonda, RJ - UniFOA.
  • Marcelle de Novaes Tavares Centro Universitário de Volta Redonda, Volta Redonda, RJ - UniFOA.
  • Tchandra Andrade Gomide Centro Universitário de Volta Redonda, Volta Redonda, RJ - UniFOA.
  • Fernanda Teodora de Souza Abrantes Centro Universitário de Volta Redonda, Volta Redonda, RJ - UniFOA.
  • Amanda Moreira Pimentel Centro Universitário de Volta Redonda, Volta Redonda, RJ - UniFOA.
  • Natália Canêdo Almeida Centro Universitário de Volta Redonda, Volta Redonda, RJ - UniFOA.
  • Janine Capobiango Martins Médica residente em Clínica Médica em Santa Casa de Misericórdia de Barra Mansa.
  • Nathália Monerat Pinto Blazuti Barreto Médica residente em Clínica Médica em Santa Casa de Misericórdia de Barra Mansa.
  • Leonardo José de Mendonça Araújo Médico especialista em Neurologia, Orientador UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda, Volta Redonda - RJ Santa Casa de Misericórdia de Barra Mansa, Barra Mansa - RJ.

Palavras-chave:

meningoencefalite, infecção viral, conduta

Resumo

Introdução: A meningoencefalite é um processo inflamatório que ocorre no encéfalo. Pode ser causado por vírus, bactérias, fungos ou ainda neoplasias e intoxicações, inclusive por medicamentos, logo, constitui uma doença de ampla etiologia. As meninges podem ser acometidas simultaneamente, constituindo um quadro de meningoencefalite, bem como a medula espinhal, no quadro de encefalomielite. A meningoencefalite pode causar focos de necrose e hemorragias, sobretudo nos lobos parietais. O quadro clínico é variado. Os sinais e sintomas mais comuns são: febre, cefaléia, náuseas e vômitos, manifestações neurológicas focais, convulsões, sonolência ou agitação psicomotora, meningismo (tríade composta de rigidez nucal, fotofobia e cefaléia), coma e comprometimento de outros órgãos (em especial vias respiratórias, pele, parótidas). Em virtude da ampla etiologia, a meningoencefalite compõe um complexo quadro diagnóstico. A causa mais comum é o vírus herpes simples, mas as outras causas não podem ser negligenciadas. Além disso, há de se considerar amplo quadro diferencial: intoxicações, meningite bacteriana, vasculites cerebrais, hemorragia cerebromeníngea. A comprovação definitiva se dá através dos dados clínicos e epidemiológicos acompanhandos de exame de sorologia. O tratamento é composto pelo alívio dos sintomas, suporte nutricional e respiratório quando necessário, controle de eventuais convulsões e combate ao agente infeccioso. O prognóstico depende da etiologia. A mortalidade é maior em crianças.

Referências

Alarcón Garcelán, María Carmen; Luque Márquez, Rafael; Merino Díaz, Laura; Rodríguez Torres, Patricia. Infección del sistema nervioso central por virus varicela zóster / Varicella-zoster virus infection of the central nervous system. Med.clin (Barc); 143(1): 45-46, jul. 2014. Tab.

Calil Darzé, Rita Lucena, Irênio Gomes e Ailton Melo. Características clínicas laboratoriais de 104 casos de meningoencefalite criptocócica. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. vol.33 n.1 Uberaba Jan./Feb. 2000.

Fica A; Pérez C; Reyes P; Gallardo S; Calvo X; Salinas AM. Herpetic encephalitis: case series of 15 patients confirmed by polymerase chain reaction. Rev Chilena Infectol; 22(1): 38-46, 2005 Mar.

Luchsinger, Vivian. Sobre encefalitis herpética. Rev Chilena Infectol; 29(6): 696-696, dic. 2012.

Machado, Luis dos Ramos; Livramento, Jose Antonio; Vianna, Liliana Scaff. O exame do liquido cefalorraquidiano em doencas infecciosas do sistema nervoso: quando pedir, o que pedir, o que esperar. Arq Neuropsiquiatr; 71(9B): 693-698, tab.

Nádia Stella-Silva; Solange Artimos Oliveira; Keyla Belízia Feldman Marzochi. Doença meningocócica: comparação entre formas clínicas. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. vol.40 no.3 Uberaba May/June 2007.

Pittella, José Eymard Homem; Brasileiro Filho, Geraldo; Ottoni, Carlos Milton de Coutinho. Meningoencefalite linfocitária difusa aguda: relato de um caso clínicopatológico. Arq. neuropsiquiatr;44(3):280-8, set. 1986. ilus.

Soares-Ishigaki, Ellen Cristina Siqueira; Cera, Maysa Luchesi; Pieri, Alexandre; Ortiz, Karin Zazo. Afasia e herpes vírus: estudo de caso. Sao Paulo Med J; 130(5): 336-341, 2012. ilus, tab.

Steiner, I; Budka, H; Chaudhuri, A; Koskiniemi, M; Sainio, K; Salonen, O e Kennedy, P. G. E. Viral meningoencephalitis: a review of diagnostic methods and guidelines for management. European Journal of Neurology: Volume 17, Issue 8, páginas 999–e57, agosto de 2010.

Valcour V; Haman A; Cornes S; Lawall C; Parsa AT; Glaser C; Yagi S; Tihan T; Bhatnagar J; Geschwind M. A case of enteroviral meningoencephalitis presenting as rapidly progressive dementia. Nat Clin Pract Neurol; 4(7): 399-403, 2008 Jul.

Downloads

Publicado

04-10-2014

Como Citar

Rivoli Rossi, H., de Novaes Tavares, M., Andrade Gomide, T., Teodora de Souza Abrantes, F., Moreira Pimentel, A., Canêdo Almeida, N., Capobiango Martins, J., Monerat Pinto Blazuti Barreto, N., & José de Mendonça Araújo, L. (2014). Manifestação atípica de Meningoencefalite: um relato de caso. Congresso Médico Acadêmico UniFOA. Recuperado de https://conferencias.unifoa.edu.br/congresso-medvr/article/view/787

Edição

Seção

Resumos simples

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>