Varicela congênita

um estudo analítico e informativo

Autores

Palavras-chave:

Varicela zoster, vaccines, epidemiology, pregnancy, teratogens

Resumo

A Varicela Congênita é um quadro estabelecido após a contração materna do vírus Varicelo-Zosterentre a 5 e a 24 semanas gestacionais. Os sintomas clínicos característicos consistem em lesões de pele, defeitos neurológicos, doenças oculares e hipoplasia de membros. Neste artigo, descrevemos a fisiopatologia da Varicela Zoster e seus desdobramentos clínicos no desenvolvimento fetal, neonatal e materno. Foi utilizado revisão de literatura, de aspecto analítico e descritivo, baseada na busca ativa de recursos bibliográficos das plataformas PubMed, Scielo e Ministério Da Saúde. Para referida revisão, foi efetivado por meio de estudos nos quais ocorreu análise dos dados e artigos. Por meio dessas análises, foi possível verificar que a varicela durante a gravidez é uma condição rara, mas potencialmente grave, capaz de gerar doença materna e fetal, podendo ser um quadro fatal em cerca de 30% dos bebês infectados durante o primeiro mês de vida e o risco de más formações embriologias após a varicela congênita é de cerca de 2% nos sobreviventes, já a mãe quando infectada no terceiro trimestre gestacional pode desenvolver pneumonia em 20% dos casos, chegando até 10% de risco de mortalidade. A terapia mais utilizada para o tratamento da varicela neonatal tem sido as imunoglobulinas contra o vírus, no entanto, o papel delas na prevenção da infecção neonatal permanece insuficientemente demonstrado na literatura científica. Logo, conclui-se que entender os mecanismos fisiopatológicos envolvidos na infecção pelo VZV é de essencial importância para a criação de estratégias de tratamento, capacitação de profissionais, conscientização da população e formulação de políticas públicas.

Referências

BAKSHI, S. et al. Failure Of Varicella-Zoster Immunoglobulin in modification of severe congenital varicella. Pediatr Infect Dis, [s. L.], 1986. Acesso em: 13 maio 2022

BLUMENTAL, S.; LEPAGE, P. Management of varicella in neonates and infants. BMJ Paediatrics Open, [s. L.], 2019. DOI 10.1136/bmjpo-2019-000433. Disponível em: https://bmjpaedsopen.bmj.com/content/3/1/e000433. Acesso em: 12 maio 2022.

FREER, G.; PISTELLO, M. Varicella-zoster virus infection: natural history, clinical manifestations, immunity and current and future vaccination strategies. New Microbiol, Itália, ano 2018, v. 2, n. 41, p. 95-105, 2 mar. 2018. DOI 29498740. Disponível em: http://www.newmicrobiologica.org/PUB/allegati_pdf/2018/2/95.pdf Acesso em: 11 abril 2022.

GOVERNO FEDERAL (Brasil). Ministério da Saúde. Importância do pré-natal. Biblioteca Nacional da Saúde, Brasil, p. 1-1, 12 jan. 2016. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/importancia-do-pre-natal/ . Acesso em: 5 maio 2022.

GOVERNO FEDERAL (Brasil). Ministério Da Saúde. Nota Informativa N° 80/2018-CGPNI/DEVIT/SVS/MS. In: Nota Informativa N° 80/2018-CGPNI/DEVIT/SVS/MS. Brasil: MINISTÉRIO DA SAÚDE, 26 abr. 2018. SEI n° 35722661. Disponível em: https://www.vs.saude.ms.gov.br/wp-content/uploads/2020/06/Nota-Informativa-N%C2%BA-80-2018-Orienta%C3%A7%C3%b5es-Vacina-Varicela.pdf. Acesso em: 12 abril 2022.

KING, S. et al. Fatal varicella-zoster infection in a newborn treated with varicella-zoster immunoglobulin. Pediatr Infect Dis., [s. L.], 1986. Acesso em: 11 maio 2022

MCADAM, A.; MILNER, D.; SHARPE, A. Doenças Infecciosas. In: KUMAR, Vinay; K. ABBAS, Abul; C. ASTER, Jon. Robbins & Cotran Patologia — Bases Patológicas das Doenças. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013. cap.8, p. 602-735. Acesso em: 11 maio 2022

MILLER, E; CRADOCK- WATSON, T.; RIDEHALGH, M. Outcome in newborn babies given anti-varicella-zoster immunoglobulin after perinatal maternal infection with varicella-zoster virus. The lancet, [s. L.], 1989. Doi 10.1016/s0140-6736(89)90547-3. Disponível em: https://reader.elsevier.com/reader/sd/pii/S0140673689905473?Token=55F541F13CD7A91AB065DFFBDB282D0418F7245E78C05BBB323E8DC8AC80A5B877D5396E8D1A103ECCCDC3DCBD5FC724&originregion=us-east-1&origincreation=20220512143653 . Acesso em: 12 maio 2022.

SAUERBREI, A.; WUTZLER, P. Herpes simplex and varicella-zoster virus infections during pregnancy: current concepts of prevention, diagnosis and therapy. Part 2: Varicella-zoster virus infections. Med Microbiol Immunol, [s. L.], 2007. DOI 10.1007/s00430-006-0032-z. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s00430-006-0032-z. Acesso em: 12 maio 2022.

TEBRUEGGE, M.; PANTAZIDOU, A.; CURTIS, N. How Effective Is Varicella-Zoster Immunoglobulin (Vzig) In Preventing Chickenpox In Neonates Following Perinatal Exposure?. Archives Of Disease In Childhood , [S. L.], 2009. DOI 10.1136/Adc.2008.154542. Disponível Em: Https://Adc.Bmj.Com/Content/Archdischild/94/7/559.Full.Pdf. Acesso Em: 12 maio 2022

WINSNES, R. Efficacy of zoster immunoglobulin in prophylaxis of varicella in high-risk patients. Acta Pediatric Scand, [s. L.], 1978. DOI 10.1111/j.1651-2227.1978.tb16280.x. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/epdf/10.1111/j.1651-2227.1978.tb16280.x. Acesso em: 12 maio 2022.

ZERBONI, L. et al. Molecular mechanisms of varicella zoster virus pathogenesis. Nat Rev Microbiol, [s. L.], 2014. DOI 10.1038/nrmicro3215. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4066823/ Acesso em: 09 maio 2022.

Downloads

Publicado

04-08-2023

Como Citar

Martins de Almeida, F., Sousa Costa, P. H., Varela Pinto , R., & Carvalho do Espírito Santo, M. C. (2023). Varicela congênita: um estudo analítico e informativo. Congresso Médico Acadêmico UniFOA. Recuperado de https://conferencias.unifoa.edu.br/congresso-medvr/article/view/406

Edição

Seção

Artigos de Revisão