Análise da estratégia AIDPI Neonatal como ferramenta de integralidade do cuidado frente ao desafio da abordagem da mortalidade neonatal

Autores

Palavras-chave:

AIDPI, Mortalidade Neonatal, Integralidade

Resumo

Analisando a mortalidade infantil, a maior parte dos óbitos ocorre no primeiro ano de vida, principalmente, no primeiro mês. Os principais motivos relacionados à mortalidade neonatal correspondem a causas evitáveis. Os processos de Educação em Saúde possibilitam ampliar o foco da qualificação e estender para famílias e comunidade. A estratégia AIDPI permeia processos de planejamento, gestão e avaliação de ações de saúde. O presente estudo se fundamenta em uma revisão da literatura nacional recente, de informes de órgãos governamentais e de manuais técnicos. Menciona-se o novo aplicativo produzido, para expandir a estratégia AIDPI de 2 meses a 5 anos. Esse avanço está em consonância aos eventos da denominada Saúde 4.0. Considerou-se que o AIDPI neonatal pode se apresentar como uma ferramenta para facilitar a integralidade do cuidado à gestante e neonato.

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Indicadores de Mortalidade. Disponível em:<http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/idb2000/fqc01.htm>. Acesso em: ago. 2021.

BRASIL. Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Mortalidade e Saúde Infantil. Disponível em:<https://www.gov.br/mdh/pt-br/navegue-por-temas/crianca-e-adolescente/dados-e-indicadores/mortalidade-e-saude-infantil>. Acesso em: ago. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças não Transmissíveis. Saúde Brasil 2019: uma análise da situação de saúde com enfoque nas doenças imunopreveníveis e na imunização. Disponível em:<https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_brasil_2019_analise_situacao.pdf>. Acesso em: set. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. DATASUS. Disponível em:<http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?sim/cnv/evita10uf.de>. Acesso em: out. 2021.

BRASIL/OPAS. Manual AIDPI Neonatal, 5ª ed. Disponível em:<https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_AIDPI_neonatal_5ed.pdf>. Acesso em: out. 2021.

TAVARES, D. R. Sistema de apoio à decisão no manejo da desidratação infantil. Disponível em:<http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/5931>. Acesso em out. 2021.

TEIXEIRA, J. A. M. et al. Mortalidade no primeiro dia de vida: tendências, causas de óbito e evitabilidade em oito Unidades da Federação brasileira, entre 2010 e 2015. Disponível em:<https://www.scielosp.org/article/ress/2019.v28n1/e2018132/>. Acesso em: set. 2021.

VELOSO, F. C. S. et al. Análise dos fatores de risco na mortalidade neonatal no Brasil: uma revisão sistemática e metanálise de estudos observacionais. Disponível em:<https://www.scielo.br/j/jped/a/wZS4WFQPR8j9qrgk9NBrhnq/?lang=pt&format=html>. Acesso em: set. 2021.

Downloads

Publicado

22-03-2023

Como Citar

Carvalho Francisco , S., de Queiroz Soares, G., Vieira Martins, M., Eugênio Monteiro Pessoa, P., Cypriano Diniz Barbosa, H., Lemos Fagundes, F., Schachter Guidoreni, Ângela, & Dorcelina Trindade Cardoso, M. (2023). Análise da estratégia AIDPI Neonatal como ferramenta de integralidade do cuidado frente ao desafio da abordagem da mortalidade neonatal. Congresso Médico Acadêmico UniFOA, 1–7. Recuperado de https://conferencias.unifoa.edu.br/congresso-medvr/article/view/193

Edição

Seção

Artigos de Revisão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)