Epistemologia insurgente

explicitando o debate das lutas do movimento negro para a legitimação das produções afrocentradas

Autores

Palavras-chave:

Epistemicídio, Movimento negro, Legitimação

Resumo

O objetivo do artigo é, através do resgate histórico da construção das relações raciais no Brasil e da relação de alteridade entre o branco e o negro, criar conexões acerca do epistemicídio e genocídio do negro brasileiro gestado pela colonização e o papel do Movimento Negro Educador em ressignificar o conceito de raça, superando os esteriótipos e fantasias do imaginário branco sobre o corpo racializado, bem como todo apagamento sofrido por essa parcela da sociedade. No ensaio foi realizado pesquisa bibliográfica, identificando autoras e autores que debatem o tema. Os resultados apresentados, por meio da sistematização das obras, sugerem que o Movimento Negro Educador é potência no processo de superação e legitimidade das produções epistemológicas afrocentradas, no campo das Ciências Sociais, e protagonista de importantes avanços políticos e sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação. Brasília, DF: Diário da União, 1961.

BRASIL. Lei nº 10.639, de 09 de janeiro de 2003. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira", e dá outras providências, DF: Diário da União, 2003.

BRASIL. Lei nº 12.288, de 20 de julho de 2010. Institui o Estatuto da Igualdade Racial. Brasília, DF: Diário da União, 2010.

BRASIL. Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012. Dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio e dá outras providências. Brasília, DF: Diário da União, 2012.

BRASIL. Lei nº 12.990, de 09 de junho de 2014. Reserva aos negros 20% (vinte por cento) das vagas oferecidas nos concursos públicos para provimento de cargos efetivos e empregos públicos no âmbito da administração pública federal, das autarquias, das fundações públicas, das empresas públicas e das sociedades de economia mista controladas pela União. Brasília, DF: Diário da União, 2014.

GOMES, Nilma Limo. O movimento Negro Educador: saberes construídos nas lutas por emancipação. Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.

KILOMBA, Grada. Memórias da plantação: episódios de racismo cotidiano. 2. ed. Münster: Unrast Verlag, 2010.

NASCIMENTO, Abdias. O Quilombismo: documentos de uma militância Pan-Africanista. 3. ed. São Paulo: Perspectivas; Rio de Janeiro: Ipeafro, 2019.

NASCIMENTO, Abdias. O genocídio do negro brasileiro: processo de um racismo mascarado.3. ed. São Paulo: Perspectivas, 2016.

RIBEIRO, Djamila. Lugar de fala. São Paulo, SP: Pólen, 2019.

Downloads

Publicado

20-12-2023

Como Citar

Yuri Willon Candido. (2023). Epistemologia insurgente: explicitando o debate das lutas do movimento negro para a legitimação das produções afrocentradas. Congresso Brasileiro De Ciências E Saberes Multidisciplinares, (2). Recuperado de https://conferencias.unifoa.edu.br/tc/article/view/993

Edição

Seção

Ciências Humanas e Sociais Aplicadas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)