As medidas de segurança e a vedação às penas de caráter perpétuo

Autores

Palavras-chave:

Direito Penal, Medida de Segurança, Constituição Federal de 1988, Dignidade da Pessoa Humana, Penas de Caráter Perpétuo

Resumo

A Medida de Segurança é um instituto previsto no Código Penal de 1940 que tem a sua incidência sobre o agente inimputável que pratica fato definido como crime. Contudo, tendo em vista a inexistência de prazo máximo definido em lei para a sua aplicação e a ausência de individualização do tempo de tratamento determinado pelo juiz no caso concreto, em virtude da análise da periculosidade do indivíduo – que possui natureza ampla e abstrata – como determinante do prazo de duração da medida, ocorrem graves violações à Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 e ao Estado Democrático de Direito. Dessa forma, o presente trabalho buscou analisar, através de pesquisa bibliográfica, a aplicação da medida de segurança no Brasil com foco na ausência de prazo máximo determinado para a aplicação do instituto conforme o ordenamento jurídico vigente e apontar as violações aos aparatos constitucionais e principiológicos que ocorrem devido ao tratamento dado à aplicação do instituto nos dias atuais. Pode-se concluir, portanto, que a falta da definição de um prazo máximo para a aplicação da medida de segurança e a utilização da análise da periculosidade como critério para a sua aplicação, afrontam os preceitos da vedação às penas de caráter perpétuo, à dignidade da pessoa humana, dentre outros princípios constitucionais e direitos, uma vez que os indivíduos devem ser julgados e punidos na proporção de suas condutas contrárias à lei, e não pelo o que são ou poderão vir a ser.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Superior Tribunal de Justiça. Súmula 527. Disponível em <https://www.stj.jus.br/internet_docs/biblioteca/clippinglegislacao/Sumulas_526_527_528_2015_terceira_secao.pdf> Acesso em:10 ago. 2022.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Habeas Corpus nº 107.432. Relator: MIN. RICARDO LEWANDOWSKI. Rio Grande do Sul, 24 de maio de 2005. Disponível em <https://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=1223082> Acesso em: 10 ago. 2022.

FERREIRA, Alexandre, Gabriel Alfaix; INÁCIO, Cleber Alboy Monaro. O Caráter Perpétuo da Medida de Segurança. Artigo. Ab Origine – Cesut Rev,, Jataí, vol. 1, N.28, jan/jun 2019. Disponível em:<https://indexiscdn.nyc3.cdn.digitaloceanspaces.com/sites/cesut.edu.br/uploads/2021/04/06150041/4-O-carater-perpetuo-da-medida-de-seguranca.pdf > Acesso em 09 ago. 2022.

GRECO, Rogério. Curso de Direito Penal: Artigos 1º ao 120 do Código Penal. Vol 1. 24 ed. Barueri: Atlas, 2022.

LEBRE, Marcelo. Medidas de Segurança e Periculosidade Criminal: Medo de quem?. Belo Horizonte: Responsabilidade, 2013. Disponível em <https://app.uff.br/slab/uploads/Medidas_de_seguran%C3%A7a_e_periculosidade_criminal_medo_de_quem.pdf> Acesso em: 09 ago. 2022.

NAVARRETE, Miguel Polaino; POLAINO-ORTS, Miguel. Medidas de seguridad inocuizadoras para delincuentes peligrosos? Reflexiones sobre su discutida constitucionalidad y sobre el fundamento y clases de las medidas de seguridad. Revista Peruana de Doctrina y Jurisprudencia Penales, Lima, n. 2, p. 481-521, 2001 apud LEBRE, Marcelo. Medidas de Segurança e Periculosidade Criminal: Medo de quem?. Belo Horizonte: Responsabilidade, 2013. Disponível em: <https://app.uff.br/slab/uploads/Medidas_de_seguran%C3%A7a_e_periculosidade_criminal_medo_de_quem.pdf> Acesso em: 09 ago.2022.

SOUZA, Artur de Brito Gueiros; JAPIASSÚ, Carlos Eduardo Adriano. Direito Penal: Volume único. São Paulo: Atlas, 2018.

ZAFFARONI, Eugenio Raúl; PIERANGELI, José Henrique. Manual de Direito Penal Brasileiro: Parte Geral. 14 ed. São Paulo: Thomson Reuters, 2021.

Downloads

Publicado

01-11-2022

Como Citar

Catarina Christine Bezerra Costa, & Joana Agostini Romualdo. (2022). As medidas de segurança e a vedação às penas de caráter perpétuo. Congresso Brasileiro De Ciências E Saberes Multidisciplinares, (1), 1–8. Recuperado de https://conferencias.unifoa.edu.br/tc/article/view/188

Edição

Seção

Ciências Humanas e Sociais Aplicadas